AS sanfonas de tavares da gaita

Acompanhe a audiobiografia que já foi veiculada em emissoras públicas, educativas e comunitárias de rádio. Entre elas, a Rádio Cordel UFPE, a Rádio Frei Caneca 101.5 FM, a Rádio Universitária 99.9 FM - Recife e a Web Rádio Porto do Capim.

Background
Tavares tocando
 

i

imagens

As Sanfonas de Tavares da Gaita (1).png
Tavares da Gaita. 2003
Tavares da Gaita em família
Tavares da Gaita - Cidadão de Caruaru.
Tavares da Gaita e outros mestres
Tavares tocando
 

H

Tavares da Gaita nasceu na cidade de Taquaritinga do Norte, Agreste de Pernambuco, em 10 de março de 1925. Porém, foi em Caruaru, maior cidade da mesma região, que ele se forjou no artista que terminou por se transformar. Muito cedo, entre forrós e cocos, conheceu a música tocando vários instrumentos de percussão. Seguiu um caminho inabitual da origem da sua família, marcada pela labuta no campo. Autodidata, o músico conciliava o seu talento artístico com outras atividades na busca por melhores condições de vida.

No final da década de 1950, mudou-se para Caruaru na tentativa de prosperar, assim como muitos nordestinos, em um centro urbano maior e com mais oportunidades. Dentro do fértil celeiro da cultura popular encontrado na nova cidade, Tavares se consolidou como instrumentista, especializando-se, de forma intuitiva, na gaita. O virtuosismo do tocador foi facilmente identificado em sua forma de extrair sons do instrumento que se associou ao seu nome. Ele tocava a gaita na posição invertida, o que fazia o artefato ecoar como uma sanfona, habilidade incomum que lhe trouxe reconhecimento pelos críticos de música e admiração pelo público.

HISTÓRIA

Após integrar uma companhia de teatro, a Cia. Feira de Teatro Popular de Caruaru, em 1982, pela qual exerceu a função de sonoplasta de encenações, Tavares intensificou a confecção de instrumentos musicais, atividade artesanal que ressaltava a sua inventividade. Além da criação de artefatos musicais e das apresentações nos palcos, sobretudo no período das festas juninas, a obra de Tavares da Gaita chegava ao público por meio das rádios analógicas populares, com destaque para as emissoras caruaruenses AM, que transmitiam suas participações ao vivo e veiculavam seus fonogramas. Desses fonogramas, muitos têm um único registro de carreira que termina compondo a sua escassa discografia: o CD Sanfona de Boca, lançado em 2004.

Apesar do reconhecimento das suas expressões artísticas e de algumas oportunidades em sua trajetória, o músico acreditava que não era tão valorizado como deveria, principalmente na cidade em que viveu a maior parte da vida: Caruaru. Ele revelava esse sentimento para familiares, amigos e, eventualmente, para entrevistadores. Exerceu o seu ofício à margem do mercado fonográfico com esforços independentes e, com o entusiasmo que oscilou, nos últimos anos de vida, em meio a um quadro recorrente de depressão. Falecido em 2009, aos 84 anos, desde então, seu legado se dissipa sem que haja muitos registros sobre a sua carreira, acima de tudo, para as novas gerações. O site e a série de podcasts As Sanfonas de Tavares da Gaita objetivam promover a divulgação e a valorização da obra do artista, notadamente com marcas caruaruenses na arte e na cultura popular pernambucanas.

Com a musicalidade, é promovido um entretenimento relacionado às nossas raízes, educativo-cultural, que se amplia nos aspectos documentais de uma narrativa audiobiográfica. No interior pernambucano, as mídias sonoras, representadas majoritariamente pelas comerciais emissoras radiofônicas, elaboram poucas iniciativas com esse formato e, de uma forma geral, pouco se ouve nelas que projetam os sentidos de pertencimento à cultura local. Em outro resultado alcançado, ocorre a renovação e a recuperação de conteúdos sobre Tavares da Gaita na internet. O site forma uma base permanente de salvaguarda com sons, imagens, textos e vídeo, como podemos conferir aqui. O vídeo da faixa Forró Brecado, de autoria do gaitista e remixada para o projeto, exemplifica as potencialidades de inovação e de atualizações plurais para atingir novos públicos, especialmente encontrados numa audiência on-line. E por falar em atualizações, muitas outras virão para aqueles que ouviram e para os que nunca ouviram, simplesmente, as sanfonas de Tavares da Gaita.

v

VÍDEO remix
 
UFPE

 

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE
NÚCLEO DE DESIGN E
COMUNICAÇÃO SOCIAL

Aluno: Evandro da Silva Lunardo

Orientadora: Profª. Drª. Sheila Borges de Oliveira

 

O  Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) As Sanfonas de Tavares da Gaita foi apresentado em dezembro de 2020 e procurou recuperar e difundir, nas mídias sonoras, a herança cultural deixada pelo artista popular Tavares da Gaita. Para isso, elaborou-se uma série de dez podcasts com o objetivo de valorizar o legado do músico, ancorada na internet, a partir dos conceitos teóricos de gênero radiofônico educativo-cultural, por meio da audiobiografia e do documentário, e de gênero radiofônico de entretenimento, com características do programa musical, segundo André Barbosa Filho (2003). Também se buscou desenvolver a pesquisa com base na própria evolução do rádio: do tradicional às plataformas digitais, recorrendo-se a Mariano Cebrián Herreros (2011) e Nair Prata (2012). Essa mudança passa pela construção do conceito de rádio expandido, de Marcelo Kischinhevsky (2016). Nele, a produção sonora não está mais restrita ao modelo tradicional do rádio hertziano e se expande através das ferramentas disponibilizadas na internet, a exemplo do podcast. Este Trabalho de Conclusão de Curso se fundamentou ainda nos conceitos de cultura, de Maria Helena Pires Martins e Maria Lúcia de Arruda Aranha (2005), e cultura popular, de Roger Chartier (1995), procurando ressaltar a capacidade que as mídias sonoras têm de promover as identidades culturais locais. Em relação ao método científico, aplicou-se a pesquisa exploratória com abordagem qualitativa, a partir de Eva Maria Lakatos e Marina de Andrade Marconi (2003). Desse modo, houve a coleta de dados com pesquisa bibliográfica e documental, além da realização de entrevistas. Assim, foi possível realizar uma análise dos conteúdos escritos, sonoros, audiovisuais e orais acessados, para um maior embasamento sobre a vida e a obra de Tavares da Gaita. Como resultado, dez podcasts foram produzidos sobre o instrumentista pernambucano, personagem central desta investigação. Os métodos para a produção técnica foram observados nos estudos de Magaly Prado (2006), os quais foram adotados nas etapas de produção executiva, pré-produção, produção e pós produção. Para alicerçar a elaboração dos conteúdos textuais que serviram de base para a gravação dos dez episódios, apoiou-se em Mario Kaplún (2017), que destaca a importância do roteiro para a composição dos formatos no rádio. O site foi construído para expandir o objetivo de divulgar e valorizar a trajetória artística, principalmente musical, de Tavares da Gaita, fomentando, assim, um diálogo pertinente à salvaguarda da sua obra para as novas gerações através da internet. Nesta base, podemos apreciar outros conteúdos inerentes ao resgate do legado do artista, que poderão ser ampliados para uma justa visibilidade.

No TCC: Acesse a transcrição dos episódios da audiobiografia aqui.

No site:

Fotografias cedidas pela família de Tavares da Gaita e reprodução da internet.

Vídeo da música Forró Brecado*, de autoria de Tavares da Gaita e remixada pelo músico e DJ Duart para o sétimo episódio da série de podcasts As Sanfonas de Tavares da Gaita.

Produção Musical: DJ Duart

Direção Artística: Evandro Lunardo

*Faixa extraída do disco "Sanfona de Boca", de Tavares da Gaita, que foi lançado em 2004, e teve a produção de Herbert Lucena, Jefferson Gonçalves e Márcio Werneck.

 

tcc

Ilustração de Tavares da Gaita por Bako Machado